Grupo PSA adquire o controle acionário da Opel/Vauxhall

Grupo PSA adquire o controle acionário da Opel/Vauxhall

General Motors Co. e Grupo PSA anunciaram hoje a conclusão de um acordo mediante o qual a filial Opel/Vauxhall da GM e as operações europeias da GM Financial passam a integrar o Grupo PSA nos termos de uma transação que eleva o valor dessas atividades a 1,3 bilhão de euros e 0,9 bilhão de euros, respectivamente.

Com a aquisição da Opel/Vauxhall, que alcançou um faturamento de 17,7 bilhões de euros em 20161, o Grupo PSA passará a ser a segunda montadora europeia, com uma participação no mercado de 17%2.

“Estamos orgulhosos em unir nossas forças com a Opel/Vauxhall e nos comprometemos a levar adiante o desenvolvimento desta grande empresa e acelerar sua recuperação”, declarou Carlos Tavares, Presidente Mundial do Grupo PSA. “Saudamos todas as realizações de suas talentosas equipes assim como as belas marcas Opel e Vauxhall e o legado excepcional da empresa. Pretendemos administrar a PSA e a Opel/Vauxhall valorizando suas respectivas identidades de marca. Por já termos desenvolvido juntos excelentes modelos para o mercado europeu, estamos convencidos que a Opel/Vauxhall é o parceiro adequado. Para nós, isto vem naturalmente prolongar nossa parceria e estamos ansiosos para passar a uma velocidade superior.Confiamos na aceleração significativa da recuperação da Opel/Vauxhall graças ao nosso apoio, e respeitamos os compromissos que a GM assumiu com os funcionários da Opel/Vauxhall”, acrescentou Tavares.

 

Com essa operação o Grupo PSA poderá realizar importantes economias de escala e criar sinergias nas áreas de compras, produção e P&D. Esperam-se sinergias de 1,7 bilhão de euros por ano até 2026 – sendo que uma parte significativa deve se concretizar até 2020 – que contribuirão para acelerar a recuperação da Opel/Vauxhall. Beneficiando-se com a proveitosa parceria concluída com a GM, o Grupo PSA espera que a Opel/Vauxhall obtenha uma margem operacional corrente3 de 2% até 2020 e de 6% até 2026, e gere um free cash-flow operacional positivo4 até 2020.

O Grupo PSA, juntamente com o banco BNP Paribas, adquirirá a totalidade das atividades europeias da GM Financial através de uma nova empresa conjunta, constituída em partes iguais, que conservará contabilmente a plataforma e a atual equipe europeia da GM Financial. Do ponto de vista contábil, esta empresa conjunta será consolidada pelo BNP Paribas pelo método de integração global e pela PSA pelo método da equivalência.

A operação representa uma nova etapa dos esforços empreendidos pela GM para transformar a empresa, que apresentou três anos de desempenho recorde e exibe sólidas perspectivas para 2017, ao mesmo tempo em que redistribui uma parte considerável de capital a seus acionistas. Esta operação virá reforçar a atividade principal da GM, permitirá focar no desenvolvimento contínuo das oportunidades de negócios mais rentáveis, incluindo as tecnologias de ponta que vão revolucionar o futuro e criar um valor significativo para os acionistas.

Ao promover uma melhoria imediata do EBIT ajustado, da margem do EBIT ajustado, do free cash-flow ajustado para a atividade automotiva, e reduzindo os riscos para seu balanço, a operação permitirá que a GM reduza suas necessidades de liquidez em 2 bilhões de dólares, podendo assim acelerar as compras de ações, em função das condições de mercado.

A GM, que estará igualmente exposta ao sucesso futuro da entidade combinada através da detenção de bônus de subscrição de ações PSA. GM e a PSA preveem também uma colaboração em torno do desenvolvimento de tecnologias ligadas ao carro elétrico. Além disso, os acordos existentes de fornecimento de alguns modelos Holden e Buick são mantidos, enquanto a PSA poderá eventualmente vir a se abastecer de célula de combustível junto à recém-criada empresa conjunta GM/Honda.

 

 

 

Sem Comentários

Insira um Comentário