Fórmula E: Nissan, a nova montadora a ter equipe na categoria

Fórmula E: Nissan, a nova montadora a ter equipe na categoria

Mas uma montadora de automóveis anuncia sua entrada na politicamente correta Fórmula E. A Nissan se tornará a primeira marca automotiva japonesa a competir na Fórmula E, campeonato de automobilismo com veículos totalmente elétricos, a partir de 2018.

A entrada na categoria que vem crescendo nos últimos anos dá à Nissan uma plataforma global altamente visível para divulgar a mensagem da “Nissan Intelligent Mobility”, a estratégia de três pilares da empresa para redefinir a forma como seus veículos são impulsionados e integrados na sociedade.

“Como a expressão máxima da emoção da aceleração instantânea e do manejo ágil é o cerne da condução zero de emissão da Nissan, vamos eletrificar o campeonato de Fórmula E”, disse Daniele Schillaci, vice-presidente executivo de marketing e vendas globais, veículos de emissão zero e negócios de bateria, e também CEO do comitê de gerenciamento para o Japão, Ásia e Oceania. “A Nissan será a primeira marca japonesa a entrar neste campeonato em crescimento, trazendo a nossa longa história de sucesso no automobilismo para a Fórmula E. Isso nos dará uma plataforma global para levar a nossa inovadora estratégia ‘Nissan Intelligent Mobility’ a uma nova geração de fãs de corrida.”

A Nissan consolidou sua posição como a principal marca em veículos elétricos com emissão zero produzidos em série com o lançamento, em setembro, do novo Nissan LEAF. A segunda geração do veículo 100% elétrico é embalada com uma engenhosa tecnologia que abrange os primeiros passos da assistência avançada ao motorista.

O novo LEAF substitui a primeira geração do modelo, que foi o pioneiro na mobilidade com emissão zero acessível com seu lançamento em 2010. A Nissan vendeu mais de 280 mil unidades do LEAF em todo o mundo com a primeira geração do LEAF, marca que o torna veículo elétrico mais vendido do mundo. Os proprietários do modelo rodaram mais de 3,5 bilhões de quilômetros com emissão zero.

“O DNA da Nissan é rico em inovação na mobilidade elétrica, para não mencionar uma longa história de sucesso no automobilismo”, acrescentou Schillaci. “Faz sentido que juntemos estes dois elementos ao competir na Fórmula E.”

A Nissan entra na competição a partir quinta temporada, que deverá começar no final de 2018, quando o campeonato totalmente elétrico introduzirá novas especificações do chassi e da bateria. A empresa trabalhará com sua parceira Renault para alavancar conhecimentos e desenvolvimento já disponíveis, de acordo com o foco da parceria colaborativa da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi e maximizando sinergias para aumentar a competitividade.

A quarta temporada da Fórmula E começa em dezembro e vai até julho. O campeonato mundial visita locais-chave, incluindo Hong Kong, Berlim, Paris, Nova York e Montreal.

Mais informações sobre a participação da Nissan estarão disponíveis mais perto do início da temporada.

 

Sem Comentários

Insira um Comentário