Serviço: atenção, nunca deixe o ABS desligado

Serviço: atenção, nunca deixe o ABS desligado

Todos os motoristas sabem que, para reduzir a velocidade, trocar a marcha no momento certo evita o desgaste do sistema de freio. Isto é verdade. Entre os caminhoneiros, há ainda quem ache que o sistema de freio antitravamento de rodas (Anti-Lock Braking Systems – ABS) gasta mais a lona de freio do veículo. Não é verdade que o ABS aumente o desgaste da lona, porque o ABS não interfere em nada na vida útil desse componente. O desgaste do sistema de freio ocorre especialmente pelo uso excessivo da força de frenagem. Outro mito em relação ao ABS é o de que ele provocaria superaquecimento do freio, o que afeta a durabilidade do sistema. Não acredite, pois o ABS não é responsável pelo superaquecimento. O ABS serve para reduzir a força de frenagem somente na iminência de ocorrer travamento de roda. Nas demais condições de uso, o sistema de freio convencional funciona da mesma forma e o ABS monitora, atuando sobre o sistema somente em situação de risco.

Em função destes mitos, motoristas passam a acreditar que o melhor é desligar o ABS. “Para não comprometer a durabilidade do sistema de freio, nunca deixe o ABS desligado”, diz Osmar Lopes, coordenador de assistência técnica e treinamento da WABCO e responsável pela WABCO Academy América do Sul. Por realizar eletronicamente o controle da pressão do freio, o ABS contribui para o adequado funcionamento do sistema, incluindo partes mecânicas ou não.

Desconhecimento sobre as funções que o sistema realiza automaticamente e todas as funcionalidades são os principais problemas de campo em relação ao ABS. O motorista ainda tem muitas dúvidas e, às vezes, nem sabe como funciona o ABS. Após quase quatro anos da obrigatoriedade do ABS no Brasil, ainda há casos de motoristas e até mecânicos que desligam o ABS ou algum dos sensores que captam a velocidade, por exemplo.

A WABCO, fornecedora global líder em tecnologias e serviços que melhoram a segurança, a eficiência e a conectividade de veículos comerciais, recomenda: não desligue o ABS. Em caso de dúvida, consulte um profissional em uma Service Partner, rede de 160 postos de serviços, com mecânicos treinados em sistemas de freios de veículos comerciais. Manter o sistema de freio funcionando e com a manutenção em dia é fundamental para a segurança no trânsito. Isto é simples, basta seguir as instruções do fabricante do veículo para realizar as manutenções preventivas, feitas com peças originais e nas oficinas credenciadas. Antes de pegar a estrada, certifique-se de que todos os sensores estejam devidamente conectados nas rodas, os cabos espirais também conectados e preste atenção aos sinais luminosos.

O ABS é mais um recurso para auxiliar a condução. A tecnologia proporciona frenagens mais seguras. No sistema antitravamento de roda, a principal função é garantir a segurança e também a dirigibilidade durante as frenagens independentemente das condições da pista (se está com óleo, água ou sujeira, por exemplo). O monitoramento do controle da pressão do freio é realizado todo o tempo em que o veículo estiver em movimento e sempre que o motorista acionar o freio de serviço – o que pode ser feito pisando no pedal ou usando a válvula de freio do reboque. Por meio dos componentes do ABS, a pressão pneumática liberada será controlada de maneira a garantir a eficiência do freio, evitando o travamento e assegurando a dirigibilidade, por contribuir na mitigação de derrapagens e do efeito L ou efeito-canivete (giro da parte traseira do semirreboque sobre o cavalo em frenagens bruscas). Normalmente, a distância necessária até a parada total do veículo com segurança também pode ser reduzida. Além de maximizar a eficiência do freio, uma vantagem importante para o caminhoneiro ou frotista é que, comprovadamente, o ABS faz com que diminua o desgaste dos pneus, contribuindo para reduzir o custo da operação.

Sem Comentários

Insira um Comentário