Gen 2, a nova geração “geek” e “futurista” dos carros da Fórmula E

Gen 2, a nova geração “geek” e “futurista” dos carros da Fórmula E

A Fórmula E vai mudar de carro para a temporada 2018. Na verdade trata-se de um “up-grade” para deixar o carro mais aerodinâmico e, segundo os promotores da categoria, torna-lo mais veloz e competitivo. As primeiras imagens do “Gen 2” foram divulgadas ontem, terça-feira dia 30 de janeiro.

O novo carro “Gen 2”, vai mudar completamente o paradigma da competição, já que irá eliminar a necessidade de troca de carro a meio da corrida. A responsável pelo projeto foi Spark Racing Technology que desenvolveu o novo chassis que é  radicalmente diferente do primeiro modelo.

O design do “Gen 2” é muito mais futurista e, digamos “geek”, muito mais próximo até do carro desenvolvido pela Roborace: Robocar, o primeiro monolugar elétrico e autônomo projetado por Daniel Simon, conhecido pelo trabalho nos filmes de ficção científica Tron: Legacy, Oblivion e Capitão América.

Da ficção para a realidade, a Fórmula E está cada vez mais perto do objetivo traçado: ser o esporte motorizado do futuro. Além das características estéticas, o “Gen 2” revoluciona a história da Fórmula E. Pela primeira vez desde que o campeonato foi criado, os pilotos poderão chegar ao fim da corrida sem mudar de carro. O monolugar de segunda geração será utilizado a partida da próxima temporada até 2021. Este é o primeiro carro desenhado pela própria FIA para um dos seus campeonatos.

“É um perído muito emocionante para a Fórmula E. Revelamos pela primeira vez o design do monolugar da próxima geração, e tenho a certeza de que todos estarão muito entusiasmados com seu lado futurista”, explicou Jean Todt, presidente da FIA,  que destacou também o envolvimento da Federação no design do “Gen 2”.”Estou muito orgulhoso de que a FIA tenha estado na vanguarda do seu desenvolvimento. Isto é algo novo para a Federação, e o projeto tem sido um grande sucesso. Mal posso esperar para destapar o carro quando for apresentado pela primeira vez em Genebra em 6 de março”, frisou Todt.

Alejandro Agag, o fundador da Fórmula E, também mostrou orgulho pela novidade. “Este carro representa o futuro das corridas. Quando lançamos a Fórmula E, o nosso objetivo era quebrar o molde e desafiar o status quo – trazer uma revolução para o automobilismo. Este carro de nova geração representa essa revolução”, garantiu o dirigente que descreveu a performance dos novos monolugares.”Os carros serão mais rápidos e duplicarão a capacidade de energia e autonomia, demonstrando a evolução contínua da tecnologia da bateria. Juntamente com a FIA, conseguimos fazer história com a introdução deste carro e estamos ansiosos para vê-lo em pista”, finalizou Agag.

 

Sem Comentários

Insira um Comentário