Fórmula 1: McLaren MCL 33 volta as origens com nova pintura

Fórmula 1: McLaren MCL 33 volta as origens com nova pintura

A McLaren foi buscar no seu passado a pintura do carro para a temporada de 2018. Segundo o diretor da equipe, Zack Brown, este foi um “pedido” de seus fãs e dos parceiros – leia-se patrocinadores – da equipe britânica.

“A volta da pintura laranja papaia para este ano não foi simplesmente uma decisão emocional”, disse Brown. “Isso demonstra que estamos ouvindo nossos fãs, criando um envolvimento mais profundo com eles e a comunidade da Fórmula 1 como um todo. Queremos que a McLaren ganhe o respeito fora da pista, e isso parece um bom ponto de partida. Queremos mostrar a todos o que torna essa equipe especial, seja a nossos fãs ou nossos parceiros. Há espaço para mais em nossa jornada.”

As novas cores foram destaque da apresentação McLaren MCL33 hoje, dia 23 de fevereiro.  A própria equipe desenvolveu as cores, que chama de “Papaya Spark” e “Burton and Cerulean Blue”, em conjunto com a empresa de produtos químicos AkzoNobel.

O laranja papaia apareceu pela primeira nos carros de F1 da McLaren em 1968, e o acionista da McLaren, Mansor Ojjeh, disse que é “fantástico” voltar à cor “clássica” para uma temporada importante, na qual a McLaren terá um novo fornecedor de motores.

 

Sem Comentários

Insira um Comentário