Estudo destaca o receio dos motoristas com os veículos autônomos

Estudo destaca o receio dos motoristas com os veículos autônomos

60% das pessoas ouvidas pela pesquisa se disseram preocupadas com falhas nos sistemas computadorizados dos autônomos, que possam causar acidente

Um estado apresentado na última conferência do RCAR (Research Council for Automobile Repair) – um conselho internacional que reúne centros de pesquisa automotiva do mundo todo semelhantes ao CESVI BRASIL/MAPFRE, com foco em tecnologia, segurança viária e reparação, destacou o receio dos motoristas com os veículos autônomos.

Para se ter uma ideia da atualidade e importância desses estudos, um deles, do State Farm Research, dos EUA, já se antecipava à tragédia ocorrida recentemente, quando um veículo autônomo do Uber atropelou e matou um pedestre: 60% das pessoas ouvidas pela pesquisa se disseram preocupadas com falhas nos sistemas computadorizados dos autônomos, que possam causar acidentes.

Outro estudo destacado na matéria, do Insurance Institute for Highway Safety (IIHS), apontou como tem sido a interação entre os motoristas e os sistemas que atuam sobre o veículo independentemente da ação do condutor. Mostrou, por exemplo, que o sistema criado para manter o veículo em sua faixa quando o motorista está desatento não tem um desempenho perfeito em algumas situações. Rodando em colinas e em pistas com muitas curvas, dos quatro veículos estudados contendo o sistema, apenas um se manteve na faixa.

Essas observações do estudo sugerem o seguinte: a comunicação para o consumidor a respeito das tecnologias autônomas deve salientar a necessidade de o motorista estar totalmente envolvido – física e cognitivamente – com o ato de dirigir.

 

Sem Comentários

Insira um Comentário