Mercado: emplacamentos de veículos apresentam crescimento de 12,09% no 1º trimestre

Mercado: emplacamentos de veículos apresentam crescimento de 12,09% no 1º trimestre

Setor de veículos volta a reagir positivamente neste início de ano

A FENABRAVE – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores apurou, nesta terça-feira, 3 de abril, o desempenho dos emplacamentos de veículos no mês de março e acumulado de 2018.

Segundo o levantamento da entidade, o Setor da Distribuição de Veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros veículos) registrou, em março, crescimento de 29,80% nos emplacamentos, em relação a fevereiro, totalizando 298.604 unidades. Já na comparação com o mesmo período de 2017, o avanço foi de 5,66%.

No primeiro trimestre de 2018 o setor acumulou 797.719 unidades emplacadas, o que representa 12,09% a mais que o total do mesmo período do ano passado.

Os licenciamentos de automóveis e comerciais leves apresentaram alta de 31,93% em março, totalizando 200.101 unidades, contra 151.670 em fevereiro. Se comparado com março do ano passado, o resultado aponta crescimento de 8,86%. No acumulado do primeiro trimestre, esses segmentos apresentaram alta de 14,69%, ante idêntico período do ano passado, totalizando 527.312 unidades.

O mercado de caminhões tem mostrado forte ritmo de recuperação nos primeiros meses de 2018. Em março, foram licenciados 5.969 caminhões, contra 4.107 no mês anterior, alta de 45,34%. Na comparação com março de 2017, a alta foi de 44,88%. No 1º trimestre, os números para este segmento foram 51,68% superiores aos do mesmo período do ano passado, com o total de 14.669 unidades emplacadas.

O cenário do segmento de motocicletas, em março, também apontou retomada das vendas, com elevação de 25,95% sobre fevereiro, totalizando 79.363 unidades emplacadas. Na comparação com março do ano passado, houve ligeira queda, de 4,25%, em função dos dois dias úteis a menos. Porém, as vendas diárias registraram aumento. No acumulado dos três primeiros meses deste ano, as 219.397 motos emplacadas representaram crescimento de 3,98% sobre as vendas dos mesmos meses de 2017.

Para o Presidente da FENABRAVE, Alarico Assumpção Júnior, o ritmo das vendas no primeiro trimestre deste ano reflete a recuperação econômica e a consequente elevação do nível de confiança do consumidor. “Iniciamos 2018 com expectativas de crescimento para todos os segmentos que representamos. Já no primeiro trimestre do ano, pudemos notar a reação do mercado e as expectativas renovadas em função da melhora dos índices econômicos. Este cenário positivo favorece o mercado de veículos no geral. Continuamos otimistas e acreditando que 2018 será um ano mais positivo para o setor do que foram os últimos anos”, comentou Assumpção Júnior.

Acompanhe, na tabela a seguir, os dados de emplacamentos de veículos NOVOS para cada segmento automotivo.

 

Diante da melhora no cenário econômico brasileiro, refletido no Setor da Distribuição de Veículos, com acentuado crescimento, na maioria dos segmentos, no primeiro trimestre, a FENABRAVE revisou as projeções de vendas de veículos para 2018.

Considerando os emplacamentos totais (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e motocicletas), a entidade projeta, para este ano, alta de 13%, índice acima da estimativa de 10,3%, divulgada pela entidade em janeiro passado, totalizando 3.521.525 unidades.

A nova projeção da entidade para os segmentos de Automóveis e Comerciais Leves aponta para crescimento de 15,2% em 2018, somando 2.502.371 unidades. Em janeiro, a entidade estimava que os segmentos cresceriam 11,9% no ano.

Com a revisão das projeções, o segmento de Caminhões, deve registrar alta de 17% nos emplacamentos em 2018, somando 60.919 unidades licenciadas. No início do ano, as projeções divulgadas indicavam crescimento de 9,5%.

A FENABRAVE projeta, para o segmento de Ônibus, alta de 3,3%, totalizando 15.597 unidades. Em janeiro, a projeção era de 5,4% de crescimento, mas fatores como a alta inadimplência do setor, entre outros, reduziram as expectativas.

Para Implementos Rodoviários, o novo índice de crescimento é de 41%, totalizando, 41.600 unidades, contra índice de 7,8% de alta, anteriormente previsto.

A entidade manteve a projeção para o mercado de Motocicletas, de 6,5%, o que representará 906.530 unidades.

O segmento de Máquinas Agrícolas, que não contempla licenciamentos, deve manter estabilidade com relação ao ano passado, com leve acréscimo de 0,24%, somando 41.600 unidades.

Sem Comentários

Insira um Comentário