Avaliação: Jepp Compass Sport 2.0 flex, uma boa opção

Avaliação: Jepp Compass Sport 2.0 flex, uma boa opção

Escrito por: 

04/02/2018

A Jeep® reinventou o segmento de SUVs compactos com os Renegade, e do Compass. Aliás, a marca que criou a categoria de veículos 4×4. Ambos modelos são produzidos na mais moderna fábrica da FCA – Fiat Chrysler Automobiles, em Goiana (PE). Vamos falar hoje sobre o Jeep Compass Sport, a versão de entrada do modelo que faz sucesso com o público brasileiro.

O Jeep Compass Sport é equipado com o motor 2.0 Tigershark flex, de 166 cv de potência e 20,5 kgfm de torque e câmbio automático de seis marchas e tração 4×2.

O novo Jeep Compass apresenta estética com linhas emocionais e expressivas, de grande atitude e com excepcionais proporções. O SUV é um Jeep, não apenas pelas características típicas (grade de sete fendas e para-lamas de contornos trapezoidais), mas também por traços que remetem a modelos mais sofisticados da marca, notadamente do irmão mais velho Grand Cherokee. E sem deixar de lado toques únicos, como a linha de teto descendente na traseira, aumentando o apelo esportivo, mas sem prejudicar o espaço interno.

Os conjuntos óticos ganharam atenção especial dos designers, e por isso contam com assinaturas de LEDs tanto na dianteira como na traseira – de série desde a versão inicial. A iluminação frontal é completada por luzes diurnas e faróis de neblina.

 

O interior traz materiais e acabamento sem igual no segmento, tornando muito acolhedora a espaçosa cabine, sem perder de vista a funcionalidade inerente aos produtos da marca Jeep. Avançada, a porção central do painel confere um aspecto “musculoso” e mostra a inspiração no tronco do corpo humano. A ideia se completa com o revestimento suave ao toque na cobertura do painel, representando a textura da pele. Há ainda detalhes refinados com acabamento cinza escuro ou “piano black”, de acordo com a versão.

 

O Jeep Compass Sport conta com chave de presença Keyless Enter ’n’ Go e começa a apresentar a extensa relação de equipamentos tecnológicos, feitos para facilitar e, em especial, proteger todos os ocupantes. Com a chave no bolso, é possível entrar no veículo e dar a partida apertando o botão na coluna de direção

Bem à frente do motorista, a tela configurável de TFT quadro de instrumentos apresenta quase duas dezenas de informações do computador de bordo e de outros sistemas, a exemplo de áudio, navegação GPS, telefonia e recursos de segurança. Ela pode ser colorida e de sete polegadas, destacando ainda mais o refinamento interno. Tudo acionado por botões no raio esquerdo do volante, que também abriga comandos do controle de velocidade de cruzeiro (incluindo ACC, quando equipado), do limitador de velocidade e de áudio.

 

 

O Jeep Compass Sport conta com sistema multimídia Uconnect com tela de toque, navegador GPS embutido, câmera de ré e conexões Bluetooth e USB.  O pacote de série de segurança inclui, entre outros itens, controle eletrônico de estabilidade (ESC), sistema anticapotamento (ERM), sistema de monitoramento de pressão de pneus (TPMS), controle de velocidade de cruzeiro, controle de partida em subida, assistente de partida em rampa (HSA), freios a disco nas quatro rodas com ABS, três pontos de fixação de cadeiras infantis Isofix, repetidores de direção nos retrovisores externos, faróis de neblina com função cornering (acende do lado que se esterça em manobras ou em baixas velocidades) e direção de torque dinâmico (DST), que induz o condutor a virar o volante corretamente em uma situação de perda de aderência.

 

Entre os opcionais para as versões Sport há mais dois air bags laterais, dois de cortina e um para os joelhos do motorista, totalizando sete bolsas quando somadas às duas frontais obrigatórias. Mas o maior destaque é o conjunto de recursos que faz o Jeep Compass atingir um patamar inédito entre os veículos nacionais. Ele é formado pelo controle de adaptativo de velocidade (ACC), monitoramento de mudança de faixa (LDW), farol alto automático (AHB) e aviso e prevenção de colisão frontal (FCWP), que engloba frenagem automática. Outro item de alta tecnologia é o sistema de estacionamento automático, o Park Assist, que opera em vagas paralelas e perpendiculares.

 

 

Para vaiar, nossa avaliação se deu por trechos urbanos e uma viagem a região da Serra da Mantiqueira – São Bento do Sapucaí (SP) e Gonçalves (MG) – onde foi possível sentir a performance do Jeep Compass Sport nas duas situações, com média de consumo de combustível – 100% etanol – por volta dos 8k,5 quilômetros por litro entre as duas situações.

Os freios são seguros e precisos e respondem imediatamente quando acionados.  A segurança é mesmo das melhores possíveis. Suspensão também macia e o rodar é tranqüilo

Mesmo com o sistema de direção elétrica, sente-se que o Compass é pesado. Mas nada a desabonar. Como choveu e tinha muita lama na Serra da Mantiqueira, senti a necessidade de sistema de tração nas quatro rodas e de pneus específicos para o piso.

FICHA TÉCNICA:

Motor: Dianteiro, 2.0 litros, quatro cilindros, flex
Cilindrada: 1.999 cm³
Potência: 166/159 cv
Torque: 20,5/19,9 kgfm
Câmbio: automático com modo manual de seis marchas
Direção: Elétrica
Suspensão: McPherson  na dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidais e traseira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidais
Freios: Quatro freios à disco com dois discos ventilados dianteiros
Pneus: 215/60 R17
Dimensões: comprimento de 4.416 mm; largura de 1.819 mm, altura de 1.630 mm; distância entre-eixos de 2.636 mm
Capacidades: tanque 60,0 litros; porta-malas 410 litros
Peso: 1.527 kg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sem Comentários

Insira um Comentário