IPVA: pagamento à vista ou parcelado

IPVA: pagamento à vista ou parcelado

Existe apenas uma única possibilidade em que seria melhor pagar parcelado

 

À vista ou parcelado… O imposto sobre a propriedade de veículos automotores (IPVA), pago todo começo de ano, normalmente pode ser parcelado em até três vezes, onde a base do cálculo é o valor venal do veículo encontrado na tabela FIPE, que é um órgão de pesquisa sobre preços de veículos, e faz uma média de preços nacional. A partir dessa média, cada estado estabelece uma alíquota de imposto entre 1% a 4%.Em 2017, os estados que cobravam as maiores alíquotas eram São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, com 4% sobre o valor do veículo.

O IPVA em São Paulo, por exemplo, tem um desconto de 3% se for pago à vista. Porém esse desconto pode variar em cada estado. Até fevereiro o débito fica disponível para pagamento em cota única, mas o desconto não permanece. Uma outra opção é o parcelamento em 3 vezes, podendo ser solicitado no mês de janeiro através do site da Secretaria da Fazenda. Mesmo com uma pequena porcentagem de desconto Educador Financeiro Fabrizio Gueratto do canal 1Bilhão, afirma que a melhor opção é realizar o pagamento numa cota única.

Se você tiver uma Lamborghini avaliada em R$ 1 milhão, 4% seriam R$ 40 mil, um valor considerável e que valeria a pena pensar se compensa pagar parcelado e investir o montante. Agora, para um carro médio de R$ 30 mil, R$ 1.200 de IPVA seriatrabalhoso você investir, resgatar e ainda ter uma rentabilidade com esta operação. Porém, numericamente não vale a pena. Se você consegue a vista um desconto de 3%, ou seja, para um investimento valer a pena ele teria que dar mais do que 3% em 3 meses. Atualmente, com a taxa Selic em 6,5%, nenhum investimento de renda fixa com liquidez diária rende 1% ao mês. Poupança está rendendo 0,38%. Num fundo DI com uma boa performance, tirando o imposto de renda e com uma baixa taxa de administração o investidor conseguiria algo próximo de 0,45% ao mês, porém, deixando menos de 30 dias na aplicação seria necessário pagar o IOF, além de 22,5% de imposto de renda. No tesouro direto atrelado a Selic, que é o título público mais estável, a rentabilidade estaria próxima de 0,4% com o desconto de 22,5% do IR, por estar sendo resgatado com menos de 180 dias. Na bolsa de valores talvez fosse possível em 3 meses obter mais de 3%, porém, como é renda variável, também poderia cair. Portanto, não serve como efeito de comparação. Em todos os cenários vale a pena pagar o IPVA a vista. Existe apenas uma única possibilidade em que seria melhor pagar parcelado. Caso o proprietário do veículo possua uma dívida cara, como cartão de crédito e cheque especial. Neste caso seria a melhor opção eliminar o endividamento em razão da alta taxa de juros.

 

Sem Comentários

Insira um Comentário

0Shares