Ghosn renuncia à presidência da Renault

Ghosn renuncia à presidência da Renault

Um dia antes de sua demissão da presidência e conselho da marca francesa, executivo pede demissão

O executivo brasileiro Carlos Ghosn não é mais o todo poderoso da Renault. Ghosn aceitou renunciar como presidente da Renault, que nesta quinta-feira reúne o seu Conselho de Administração para substituí-lo e designar sua nova diretoria.

Como se sabe, Ghosn foi rapidamente destituído do comando da Nissan por fraude na declaração de seus rendimento e encaminhado a prisão em Tóquio em 19 de novembro, enquanto a Renault optou por mantê-lo formalmente no cargo em nome da presunção de inocência e nomeou uma diretoria provisória.

Sem Comentários

Insira um Comentário