Quais são os níveis de autonomia veicular

Quais são os níveis de autonomia veicular

Consultor da Carcon Automotive explica como é dividida a nova tecnologia

Um dos temais mais falados atualmente é sobre veículos autônomos, porém o que muita gente não sabe, é que autonomia veicular não é necessariamente um automóvel que opera totalmente sem o motorista, mas sim, funções de autonomia diferentes para definir o nível do veículo.

Hoje, considera-se que existem seis níveis de autonomia veicular, são: nenhuma autonomia, autonomia limitada 1, autonomia limitada 2, autonomia condicional, alto nível de autonomia e autonomia total. Todas definidas e especificadas pela norma SAE J3016.

“Ainda existe um certo desconhecimento sobre essa definição. A maioria dos veículos atuais ainda não possuem nenhuma autonomia, mas alguns tem sistemas de segurança ativa, como por exemplo o ABS até o nível 5 de autonomia total, onde não há necessidade de motorista” explica Jomar Napoleão, consultor automotivo da Carcon Automotive.

Na tabela da SAE, a classificação explica os seis níveis de autonomia, separadas em descrição, função do motorista e função dos veículos. Nos níveis 0, 1 e 2 nota-se que existe a predominância do controle pelo motorista, nos níveis 3, 4 e 5 a predominância é do sistema veicular.

Segundo estudos da LMC Automotive, parceira internacional da Carcon Automotive, em 2030 menos de 5% dos veículos vendidos globalmente estariam nos níveis 4 e 5.

“Há uma série de desafios a serem resolvidos até se chegar a uma presença importante,  mesmo ao nível 4 de autonomia; barreiras na tecnologia dos veículos como desenvolvimento de sensores, algoritmos de decisão, mapas 3D entre outros; barreiras em infraestrutura, legislação, custos de desenvolvimento e barreiras humanas, como aceitação desses sistemas em larga escala” conclui Jomar.

 

Sem Comentários

Insira um Comentário