Mercedes-Benz comemora 125 anos no automobilismo

Mercedes-Benz comemora 125 anos no automobilismo

Marca se torna protagonista nas pistas acumulando vitórias com momentos de destaque no automobilismo que incluem a participação na primeira competição de automóveis do mundo

Uma história que merece destaque”  O ano era 1894 quando, na França, acontecia a primeira corrida de automóveis da história, entre as cidades de Paris e Rouen. Dois veículos estão em primeiro lugar, ambos possuem motores produzidos sob a licença da Daimler. Desde a primeira competição, até as participações mais recentes no automobilismo, as atividades da Mercedes-Benz no Motorsport contam uma história de sucesso. Como na última corrida em Silverstone, na qual Lewis Hamilton alcançou a 80° vitória, depois de ter se tornado, em 2018, um dos três pilotos que venceram cinco campeonatos ou mais, após Juan Manuel Fangio e Michael Schumacher. Assim continua a narrativa da marca no automobilismo, que em 2019 completa 125 anos unindo os perfis dos pilotos e suas vitórias.

 

A etapa de 1901 foi marcada pela primeira vitória da Mercedes-Benz, na “Semana de Nice”. O veículo utilizado por Emil Jellinek, um Mercedes 35 PS, é tido como um ícone de progresso na história, considerado o primeiro automóvel de corrida moderno, marcando o desenvolvimento automobilístico e sendo referência para toda a indústria. Sete anos depois, outro grande marco: a vitória do Grande Prêmio da França, quando o Mercedes 140 PS chega à frente de dois veículos de corrida da Benz.

Sucessivas vitórias foram obtidas na França, tanto pela então Daimler-Motoren-Gesellschaft como pela Benz&Cie, até a sua fusão em 1926, que originou a Daimler AG, unindo as atividades de sucessos das duas marcas.

Em paralelo às vitórias nas pistas, a Mercedes-Benz também inspirava com numerosos recordes. A lenda do “Flechas de Prata” começa com os veículos de corrida Mercedes-Benz W 25 Grand Prix, que dominaram as competições europeias a partir de 1934. Com suas carrocerias prateadas, sua engenharia e vitórias históricas, se torna um ícone da marca.

 

Anos mais tarde, frente aos grandes desafios criados pelo desenvolvimento de novos veículos de passageiros, a marca de Stuttgart se retira do automobilismo ao final da temporada de 1955. Vinte cinco anos mais tarde, retorna aos circuitos no grupo C, inicialmente como fornecedora de motores para a equipe de corridas Sauber e, posteriormente, como equipe competidora oficial, iniciando mais uma era de ouro.

Na temporada de 1994, a Mercedes-Benz novamente entra na classe principal do automobilismo: a Fórmula 1, acumulando numerosos sucessos. Já o ano de 2014 marca o início de mais uma era gloriosa para os Flechas de Prata. Como equipe, continua conquistando vitórias consecutivas: de 2014 a 2018.  A agora nomeada Mercedes-AMG PETRONAS é a campeã mundial de construtores da Fórmula 1, e segue a história de 125 anos de automobilismo com o símbolo da estrela.

·

 

Sem Comentários

Insira um Comentário