Partida a frio e suas particularidades

Partida a frio e suas particularidades

Como funciona a partida a frio de um automóvel

No inverno um iportante elemento não pode ser esquecido.  Os veículos que possuem a tecnologia de motores flex, também conhecidos como bicombustíveis, provocaram uma mudança na rotina de seus donos. Os reservatórios de partida a frio, popularmente conhecidos como “tanquinhos”, estão presentes em quase todos os modelos, e a ausência de gasolina no reservatório em dias frios pode dificultar ou até mesmo impedir a partida do motor do veículo caso esteja abastecido com etanol.

O reservatório de partida a frio é esquecido por muitos dos motoristas, especialmente por quem mora em lugares quentes ou usa somente gasolina. A injeção do combustível só é acionada em dias frios e se os sensores do sistema de injeção identificam predominância de etanol no tanque. É sempre importante estar atento ao nível de combustível no reservatório, pois além de você uma hora poder precisar em dias mais frios o combustível pode ficar velho prejudicando sua efetividade na partida. Uma dica é a utilização da gasolina aditivada no reservatório ela mantem suas prioridades por um período maior se comparada a gasolina de tipo C comum.

Devido a novas tecnologias que auxiliam na partida a frio essas preocupações estão com os dias contados.

Novas tecnologias que auxilião na partida a frio

Algumas montadoras utilizam uma tecnologia com resistência elétrica para que o combustível seja pré-aquecimento antes de ser injetado na câmara de combustão, que funciona da seguinte forma. Os sensores do veículo efetuam a leitura da baixa temperatura ou predominância do etanol no tanque de combustível. Esse mesmo comando inicia o pré-aquecimento das lanças elétricas, também conhecidas como resistências, conectadas aos bicos injetores. São elas que aquecem o etanol, deixando o combustível na temperatura adequada para combustão na partida a frio. Montadoras com Citröen, Honda, Peugeot e Volkswagen são exemplos de marcas que já utilizam esse sistema com sucesso no país.

Existem também veículos com injeção direta de combustível, tornando desnecessárias tecnologias que auxiliam na partida a frio. Essa tecnologia funciona da seguinte forma. O combustível pressurizado é injetado diretamente dentro da câmara de combustão, neste momento a movimentação dos pistões e pela própria compressão do ar aquecem o combustível promovendo a combustão.

Além de acabar com a preocupação do abastecimento do reservatório extra, as tecnologias mencionadas facilitam o funcionamento do motor nos primeiros minutos, melhorando a resposta e proporcionando alto desempenho, sem falhas. Além de benefícios ao motorista, a tecnologia também colabora com meio ambiente. A não utilização de gasolina para partida a frio reduz a emissão de gases poluentes.

Sem Comentários

Insira um Comentário