Mattia Binotto defenda a tática no GP de Cingapura

Mattia Binotto defenda a tática no GP de Cingapura

Diretor da Ferrari não quer polêmica entre os seus pilotos

 Mattia Binotto, o atual big boss da Ferrari na Fórmula 1, deixou claro que  apoiou a estratégia da equipe de Maranello em mandar parar primeiro Vettel do que Leclerc no GP de Singapura.

A 15.ª etapa da temporada terminou com uma dobradinha da Ferrari, o que não acontecia desde o GP da Hungria desde 2017, e com a vitória de Vettel, que desta forma voltou ao primeiro lugar do pódio, o que não acontecia desde o GP da Bélgica de 2018.

Apesar da vitória do piloto alemão da Ferrari, Charles Leclerc não gostou da estratégia da sua equipa, depois dos monegasco ter liderado a corrida durante 21 voltas.

No entanto a Ferrari tomou a decisão de chamar Vettel para trocar de pneus, antes do seu companheiro de equipe que liderava a corrida e o alemão acabou por vencer e relegar Leclerc para o segundo lugar.

“Acho que essa foi a melhor estratégia para conseguirmos uma dobradinha, e não existe mais história sobre este assunto. Tínhamos de mandar parar o Sebastian antes, porque Verstappen estava pronto para mudar de pneus e a nossa equipa tinha de proteger a posição do Sebastian”, revelou Mattia Binotto, chefe da Ferrari, no final do GP de Singapura.

Quanto ao mal estar de Charles Leclerc, o responsável pela equipa da Ferrari não deixou margem para dúvidas. “Entendo que é frustrante, mas quando parar para pensar vai entender como tudo aconteceu, e nessa altura Leclerc vai entender que a equipa tomou a decisão certa. Perdemos algumas oportunidades de vitória na primeira metade da temporada. Agora estamos a conseguir mais do que estávamos à espera e estamos muito felizes com as três vitórias consecutivas e com esta dobradinha de Singapura “, concluiu  Binotto.

Sem Comentários

Insira um Comentário