Marcelo Jeneci e Fernando Nunes no Jazz In Festival SP

Marcelo Jeneci e Fernando Nunes no Jazz In Festival SP

Documentário sobre Dominguinhos e oficina de fanfarra são algumas das atrações do festival

Para quem curte jazz de primeira, um bom programa. A primeira edição do Jazz In Festival SP segue no Complexo Cultural Porto Seguro trazendo um panorama da música instrumental com artistas que possuem reconhecimento crítico dentro e fora do Brasil, por meio das várias vertentes do gênero. A programação oferece shows às terças-feiras, no teatro, e programação gratuita aos sábados – que inclui shows, exibição de filmes, oficinas, ações educativas para toda a família, feira de exposições e espaço pet friendly. A idealização e direção geral é de Rodrigo Souza com curadoria e produção de Fernanda Bento.

Marcelo Jeneci é atração do Teatro Porto Seguro, com o show Guaia no dia 1º de outubro, terça-feira, às 21h. Já na praça do Espaço Cultural Porto SeguroFernando Nunes Trio apresenta o show Se Meu Baixo Falasse, às 17h; seguido do documentário Dominguinhos, às 19h. Desde às 10h a praça do Espaço Cultural está aberta com ações educativas, oficinas e bate-papos e, a partir do meio-dia, produtos e comidinhas da Fair&Sale estarão disponíveis para venda. No período da tarde, em todos os sábados, haverá discotecagem com o DJ Montano.

MARCELO JENECI no show Guaia

Dia 1º de outubro – terça-feira, às 21h.

Ingressos: R$ 90 plateia / R$ 50 frisas / R$ 50 balcão.

Classificação: Livre.

Duração: 90 minutos.

Em seu novo disco, o cantor e compositor Marcelo Jeneci homenageia o bairro que cresceu: Guaianazes. Guaia traz sonoridades acústicas, sintéticas e regionais. As composições do álbum contam com parcerias de Arnaldo Antunes, Chico César, Luiz Tatit, José Miguel Wisnik e Pedro Bernardes, que também produziu o disco com Jeneci, entre outros. Guaia foi lançado após um intervalo de seis anos entre seu último álbum e o novo. Esse hiato revelou, segundo o artista, uma desconstrução necessária na sua passagem entre velho e novo, menino e homem, e toda precocidade que o habitava por ter começado a tocar aos sete anos de idade.

PRAÇA DO ESPAÇO CULTURAL PORTO SEGURO

Fernando Nunes Trio no show Se Meu Baixo Falasse

Dia 5 de outubro – sábado, às 17h.

Ingressos: Grátis

Classificação: Livre.

Duração: 90 minutos.

Fernando Nunes é baixista nascido em Maceió. Após mudar para Salvador na década de 80, passou a integrar os grupos de Sarajane, Luiz Cladas, Margareth Menezes, entre outros, até conhecer Cássia Eller e excursionar com sua banda até 2001. Atualmente mora em São Paulo e integra a banda do compositor Zeca Baleiro, com quem já gravou vários CDs.  Sua banda é composta ainda pelos músicos Tony Augusto (guitarra) e Igor Galindo (bateria).

Programação de Filmes

Dominguinhos (Mariana Aydar, Eduardo Nazarian e Joaquim Castro).

Dia 5 de outubro, sábado, às 19h.

Ingressos: Grátis

Classificação: Livre.

Duração: 1h24

Gênero: Documentário.

Sinopse: Um retrato do sanfoneiro, cantor e compositor Dominguinhos (1941-2013), discípulo de Luis Gonzaga e autor de sucessos como Eu Só Quero um XodóGostoso DemaisDe Volta Pro Aconchego e Lamento Sertanejo. Sua obra revive em imagens de arquivo, derramando uma história que se multiplica em sons, versos e beleza.

Educativo

A música dos objetos

das 15h às 16h30.

Qual o som dos objetos? As oficinas têm como proposta investigar e confeccionar objetos sonoros com diversos materiais, experimentando possibilidades de sons, ritmos e materialidades presentes no universo da música popular brasileira.

5/10 – Sons das águas. Oficina de pau-de-chuva

Nessa oficina os participantes são convidados a construir um pau-de-chuva e investigar as possibilidades dos sons das águas. O instrumento será feito de sua base até os detalhes finais.

Oficinas e conversas

5/10 – Oficina Fanfarra aberta, com Lua Oliveira, Henrique Ribeiro e Ricardo Troccoli

10h às 12h30.

A oficina aborda o repertório de jazz e a prática coletiva de música instrumental. Aberto a músicos de todos os níveis, as aulas serão divididas em grupos de instrumentos de sopro e percussão. Ao final de cada sessão haverá uma prática coletiva, orientada com arranjos exclusivos e estratégias de performance para músicos em espaços abertos, por meio de um repertório que uma grande diversidade de ritmos, do swing ao latin jazz.

Lua Oliveira é percussionista, compositora e arte-educadora. É pós-graduanda em Trilha Sonora pela Universidade Anhembi- Morumbi, bacharel em percussão erudita e contemporânea pela Unesp – Instituto de Artes e com formação também em percussão pelo Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos de Tatuí. Como membro do grupo PIAP, participou da gravação do CAGE + CD, pelo selo SESC.

Henrique Ribeiro é músico. É formado em Habilitação Profissional e Técnica em Trompete pela Fundação das Artes de São Caetano do Sul (FASCS), com 10 anos de experiência em fanfarras e bandas marciais de escolas. Teve como professores, André Busic, Wagner Felix, Marcelo Lopes (OSESP) e atualmente faz aulas de improvisação e linguagem jazzística com o trompetista, Walmir Gil (Banda Mantiqueira). Com seu grupo, o Cangarussu, tem um trabalho de pesquisa da linguagem da música brasileira.

Ricardo Troccoli é músico. Formado em Arranjo e Composição pela faculdade Souza Lima. Seus instrumentos de atuação sempre foram das famílias das cordas (violão, guitarra, bandolim e banjo), mas se aventura há alguns anos nos mundos das fanfarras onde desenvolveu a regência, composição e arranjos. Ele é membro da fanfarra Unidos Do Swing, que mistura jazz tradicional com linguagens brasileiras.

5/10 – Conversas com música – Música ilustrada, ilustração musicada, com Manu Maltez

das 13h30 às 15h.

O músico e artista plástico Manu Maltez apresenta parte do seu trabalho, que explora as relações entre a composição musical e a criação visual. Em um mundo imaginário de personagens marcantes, ele apresenta o processo de criação e as relações com elementos de culturas tradicionais brasileiras. O conjunto de trabalhos passa por livros, animações, desenhos e ilustrações que tem a música como ferramenta de construção da narrativa.

Manu Maltez é música e artista plástico. Trabalha no espaço onde música, a imagem e o texto se encontram. É autor de quatro discos, “As neves do Kilimanjaro”, “Esse Cavalo Morto no Jardim”, “O Diabo Era Mais Embaixo” e “O Rabequeiro Maneta e a Fúria da Natureza”. É parceiro de músicos como Siba, Vicente Barreto, Alessandra Leão e Assucena Assucena. Como artista plástico, Manu realizou diversas exposições de suas gravuras e desenhos além de intervenções plásticas em locais públicos e instalações sonoras.

Atividades contínuas – todos os sábados no Espaço Cultural Porto Seguro

PiMu – Lousa Musical com Vitor Moreira

das 13h às 17h.

A PiMu – Lousa Musical nasceu para que todos possam encontrar o compositor que mora dentro de si: ela faz a composição parecer tão simples quanto riscar um traço com tinta. Um experimento em que o público é colocado como artista criador. Para se fazer música basta organizar os sons com começo, meio e fim e terminar em silêncio.

Ateliê experimental – Vivências gráficas

das 13h30 às 15h30.

Os ateliês do Espaço Cultural Porto Seguro estarão abertos e oferecem uma sequência de atividades com diferentes modalidades gráficas, como carimbos e matrizes de xilogravura, estampas e formas gráficas para experimentação livre. Uma vivência em técnicas gráficas manuais com matrizes feitas no próprio laboratório. Esta oficina é um incentivo aos participantes a experimentarem as possibilidades de diferentes meios em impressão e estamparia.

Educativo – Brincadeiras com a música dos objetos

das 15h às 16h30.

Durante o evento serão disponibilizados objetos sonoros para crianças de todas as idades experimentarem e brincarem com o som e movimento.

Ficha técnica – Jazz In Festival SP

Idealização e Direção Geral: Rodrigo Souza. Direção de Produção e Curadoria: Fernanda Bento. Diretora de Planejamento e Mídia: Jalila Novello. Coordenação Técnica: Tan Klaus. Produtor Financeiro: Virgínia Alves. Curadoria Mostra de Cinema: Gabriela Carriço – Toca o Barco Produções. Curadoria de Ações Pedagógicas: Fernanda Bento. Assessoria de Imprensa: TeTo Cultura – Adriana Balsanelli e Diogo Locci . Assistente de Produção: Leonardo Monteiro. Redes Sociais: Leila Guimarães. Edição, Redação e Supervisão de Conteúdo Editorial: Rodrigo Souza e Marcello Bordalo. Projeto Gráfico: TeTo Cultura. Projeto Gráfico (site): TeTo Cultura e Diogo Henrique Almeida. Fotografia e vídeo: TeTo Cultura.

TEATRO PORTO SEGURO

Al. Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos – São Paulo.

Telefone (11) 3226.7300.

Bilheteria: De terça a sábado, das 13h às 21h e domingos, das 12h às 19h.

Capacidade: 496 lugares.

Sem Comentários

Insira um Comentário