Artigo: “O ano que marca os 20 anos de comércio eletrônico no automotivo”

Artigo: “O ano que marca os 20 anos de comércio eletrônico no automotivo”

“Os primeiros registros de comércio eletrônico no Brasil têm data de 11 anos atrás com a uma das grandes lojas dos Estados Unidos que comercializa livros. Um ano depois, surge o e-commerce de uma livraria brasileira e também da primeira empresa automotiva, o AutoZ, empresa do grupo Dpaschoal. Alinhados com uma mudança que o mundo já apontava, a loja eletrônica automotiva se alinhava com as expectativas de uma sociedade que dava os primeiros sinais da busca por mais conectividade, e marcando sua entrada sem volta para a transformação digital.

Os desafios eram enormes e a responsabilidade ainda maior, uma vez que o cliente demandaria o mesmo atendimento de qualidade que teria em uma loja física. O AutoZ precisava transmitir a segurança que o cliente demandava, e romper as barreiras da necessidade de conhecer peças para comprar e mais a necessidade de apreender/ensinar a comprar online.

Em tempos atuais, cerca de 20 anos depois, o mercado automotivo no e-commerce se mostra em destaque no Brasil e no exterior. A prova disso são as entradas das grandes plataformas neste mercado, apostando cada vez mais. Ao longo desse período muitas coisas se tornaram tendência e muitos dos acessórios que entravam como opções, em médio prazo tornavam-se itens de série, ou seja, se tornando necessários para o condutor. E junto a isso, o comércio automotivo precisaria estar cada vez mais alinhado com as tendências e mudanças de comportamento do cliente.

Desde então o e-commerce se tornou parte da realidade e do dia-a-dia dos consumidores, um público cada vez mais preparado e mais informado, por isso as empresas tiveram que seguir o mesmo fluxo e a mesma velocidade. O AutoZ criou uma rede de conveniência para seus clientes para que a assistência fosse a todo e qualquer momento, bem como gerando demandas e serviços de IoT, facilitando a compra e agilizando ainda mais a entrega e agregando ainda mais valor à marca, algo muito importante para os consumidores desse novo mercado. É o caso de campanhas como a de 20 anos do AutoZ,  onde a compra de uma peça tem uma porcentagem revertida para uma ONG.

A forma de consumir mudou e as pessoas já se sentem mais adaptadas a essa inovação. Sistemas de segurança de compra online e facilidade para escolher e receber ajudaram muito no quesito falta de tempo e na realidade em que a população vive atualmente. Por isso, a tendência é que a tecnologia da informação acompanhe o processo oferecendo cada vez mais ferramentas para facilitar o consumo. Vamos esperar para ver o que nos aguarda para daqui mais 20 anos.”

Autor: Alexandre Fellet, Gerente de Operações – AutoZ

Sem Comentários

Insira um Comentário