Como evitar fraudes ao comprar carro pela internet

Como evitar fraudes ao comprar carro pela internet

O que é preciso fazer para se dar bem nessa dinâmica de mercado

Não faz muito tempo, os consumidores visitavam até quatro lojas para terem informações antes de adquirir um veículo. Hoje, a primeira coisa que se faz ao comprar um carro é pesquisar valores e modelos na internet — 86% das pessoas fazem isso, segundo levantamento do Mercado Livre. Nas plataformas é possível pesquisar anúncios de lojistas e também do próprio dono. No entanto, é necessário entender o que é preciso fazer para se dar bem nessa dinâmica de mercado.

Especialmente na compra de seminovos, como não ser enganado? Sant Clair de Castro Júnior, CEO da plataforma automotiva Mobiauto e especialista do setor dá as dicas para não cair nos golpes. Confira a seguir:

– Os golpes mais comuns em compras pela internet

Um dos golpes mais comuns é o esquema do “carro fantasma”, no qual os farsantes anunciam carros com preços abaixo do mercado em sites. Para atrair atenção do consumidor, diversas vantagens são oferecidas como prestações a prazos muito longos ou entrada de 10% a 20% do valor anunciado. A partir do interesse do comprador, o anunciante informa que o veículo está em outro Estado ou cidade, porém que entrega o carro sem custos em qualquer parte do país. Isso faz com que o consumidor se empolgue, primeiro pelo retorno tentador, depois pela possibilidade de fazer um “grande negócio”. Ao perceber esse entusiasmo, o falso vendedor diz que encontrou outro interessado e informa que para “segurar o negócio”, é necessário que seja efetuado depósito ou transferência bancária. E é neste momento que, para muitos, o barato sai caro.

– As principais dicas para não cair em uma furada

O primeiro passo é pesquisar a idoneidade da empresa que oferece o veículo. É possível fazer essa checagem em diversos sites na internet que focam na reputação de empresas. Outra dica é sempre pedir contatos e referências. Quanto mais acesso a telefones, e-mails para entrar em contato com o comércio e tirar dúvidas, melhor. Outra alternativa é observar se no site do anúncio há comentários sobre o vendedor, outros produtos anunciados anteriormente e o tempo em que o carro está em exposição no site. Quanto mais comentários e informações forem fornecidas, maior é a chance de o veículo ser real.

– Como o consumidor pode identificar que o produto anunciado existe

Uma dica é pedir telefone fixo do estabelecimento e checar qual o ponto fixo da loja. Além disso, outra orientação é agendar uma visita para que o vendedor possa mostrar o carro. Assim, além de saber onde ir em caso de problemas, também é possível checar se o veículo existe e se ele está em perfeitas condições como no anúncio.

– Como se prevenir para não cair em pegadinhas como juros abusivos ou taxas extras

Há casos em que os anunciantes colocam o preço do veículo no site com um determinado preço, porém, com a negociação praticamente fechada o comprador descobre que há uma taxa extra que não foi avisada anteriormente, que pode ser diluída no valor das parcelas. Da mesma forma que antigamente as pessoas se dirigiam até as lojas para terem o máximo de informações, o ideal é tirar todas as dúvidas (não só do veículo, como também dos valores e possíveis taxas).

 

Sem Comentários

Insira um Comentário