Manutenção do sistema de injeção eletrônica

Manutenção do sistema de injeção eletrônica

Como funciona e a manutenção do sistema de injeção eletrônica

Responsável por controlar a quantidade de mistura ar-combustível enviada para o motor, um sistema de injeção eletrônica de combustível bem regulado e com a manutenção em dia permite que os índices de emissão de poluentes se restrinjam ao que foi estabelecido no projeto do propulsor através do gerenciamento realizado pela central eletrônica, que analisa online e em tempo integral o seu funcionamento, ajustando parâmetros de volumes de ar e de combustível pulverizados pelos bicos injetores no interior dos cilindros com o objetivo de obter o melhor desempenho e eficiência.

Os kits para manutenção do sistema de injeção eletrônica de combustível Magneti Marelli são compostos por anéis e juntas de vedação que, quando desgastados ou avariados, prejudicam o funcionamento do sistema e, consequentemente, comprometem o desempenho e a eficiência do motor.

A luz de injeção eletrônica acesa no painel é o principal alerta de que algo não funciona bem na injeção eletrônica. Se isso acontecer, o motorista deve procurar imediatamente uma oficina de sua confiança. Esse cuidado é fundamental, pois o mau funcionamento pode danificar outros componentes. Outros sinais de alerta são aumento do consumo do combustível, perda de potência, dificuldade de dar a partida e problemas com a marcha lenta.

Muitas vezes, a causa pode ser o acúmulo de impurezas, devido ao uso de combustíveis adulterados, fora das especificações estabelecidas pela ANP (Agência Nacional de Petróleo). A falha também pode ser provocada problemas no catalisador ou falhas na leitura da sonda lambda, localizada junto ao coletor de escape do carro.

Recomenda-se a substituição dos anéis de vedação sempre que o sistema sofrer desmontagem.

Sem Comentários

Insira um Comentário