Gasolina mantem alta e fica mais cara na Região Sudeste

Gasolina mantem alta e fica mais cara na Região Sudeste

Combustível teve crescimento nos preços de 0,04% nos primeiros quinze dias de novembro e foi comercializado no valor médio de R$ 4,615

De acordo com o Índice de Preços Ticket Log (IPTL), a Região Sudeste apresentou um leve aumento no preço da gasolina, seguindo o comportamento de alta que acontece desde junho. O combustível teve um crescimento de 0,04% nos preços durante os primeiros quinze dias de novembro, com o litro comercializado no valor médio de R$ 4,615.

Na análise dos estados, o Rio de Janeiro liderou com o valor mais caro de toda a região para a gasolina, onde foi encontrada a R$ 4,974. As bombas cariocas também registraram os valores mais altos para o etanol, com o litro comercializado a R$ 4,084.

Na contramão, o estado de São Paulo apresentou os valores mais baixos para os combustíveis – a gasolina ficou na média de R$ 4,281 e o etanol de R$ 2,968. “São Paulo também apresentou os preços mais baratos para o diesel comum e o diesel S-10, sendo encontrados a R$ 3,455 e R$ 3,514, respectivamente”, pontua Douglas PinaHead de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

Na relação 70/30, a região mais uma vez dividiu os estados. Em Minas Gerais e São Paulo o etanol compensou mais e, no Rio de Janeiro e Espírito Santo, a gasolina foi mais vantajosa para o bolso do motorista.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantados com base nos abastecimentos realizados nos 18 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, conta com mais 25 anos de experiência e se adapta às necessidades dos clientes, oferecendo soluções modernas e inovadoras, a fim de simplificar os processos diários.

Sem Comentários

Insira um Comentário