Red Bull analisa fabricar os seus próprios motores

Red Bull analisa fabricar os seus próprios motores

Equipa austríaca ficará sem os motores da Honda no fim da temporada e já prepara o terreno para 2022

A Red Bull já analisa a possibilidade de  fabricar os seus próprios motores para a próxima geração de unidades híbridas que pode ver a luz do dia em 2025. Este é um investimento que a equipe austríaca está disposta a fazer se os custos forem limitados aos 50 milhões de euros.

Como a Honda vai deixar de fornecer motores à Red Bull no final da temporada 2021 da Fórmula 1, a  Rede Bull já tem prevista a criação de um departamento de especialistas em motores preparando os anos seguintes a 2022, quando haverá implementação e novos regulamentos.

E se for em 2025 que a nova geração de motores é implementada, a Red Bull considerará fazer as suas próprias unidades motrizes se o investimento for suportável.

“Se as perspetivas de que o novo motor será muito mais simples no desenho se confirmarem, que o MGU-H – regenerador de energia do turbo –  desaparece e que a fabricação se mantém inovador, mas o limite do custo anual ficar na ordem dos 50 milhões, então já não é um assunto tão complexo como o atual motor”, afirmou Helmut Marko.

Marko explicou em entrevista ao  site Motorsport.com que se “poderá assim desenvolver um motor desses com a parafernália que haverá em Milton Keynes” assumindo a ideia da fabricação de um motor Red Bull: Correto. Se é em pleno ou em colaboração, isso será então matéria de negociação, diria eu.”

Sem Comentários

Insira um Comentário