F1: promotor do GP da China quer adiamento da prova

F1: promotor do GP da China quer adiamento da prova

Potugal  pode voltar a receber a F1 em abril, ocupando o lugar do GP da China

O promotor do GP da China, terceira prova da temporada de 2021 do Mundial de F1, confirmou que solicitou o adiamento da prova marca para 11 de abril, devido à pandemia de Covid-19. Os responsáveis pelo GP da China de Fi1, pretendem realizar a prova na segunda metade de 2021, e já revelaram essa vontade aos organizadores do Mundial da categoria.

“Temos mantido em contato telefônico com os responsáveis pela F1. Penso que é muito difícil realizar a corrida em abril. O nosso objetivo é transferir a corrida para o segundo semestre do ano e já apresentamos formalmente esse pedido”, afirmou Yibin Yang, responsável pela Juss Event, promotor do GP da China em comunicado divulgado pelo site Autosport.com.

O possível adiamento da prova de Xangai, abre uma segunda vaga no calendário de F1, juntamente a data de 25 de abril, que estava destinada ao GP do Vietnan, que pode ser ocupada por um dos circuitos reserva, entre os quais consta o Autódromo Internacional do Algarve, a exemplo do que aconteceu na temporada de 2020, devido à pandemia de Covid-19.

Ao que tudo indica, o circuito português parece estar bem posicionado para ocupar a vaga do GP da China, já que o site britânico Autosport.com diz que o Autódromo Internacional do Algarve pode abrir a temporada europeia em 11 de abril, enquanto o circuito de Imola vai acolher a F1 a 25 de abril, substituindo assim o GP do Vietnan.

 

Sem Comentários

Insira um Comentário