Como conservar fluídos e líquidos na pandemia

Como conservar fluídos e líquidos na pandemia

Especialista dá dicas para garantir a preservação

Com o agravamento da pandemia da Covid-19 nos últimos meses, tivemos que reforçar ainda mais muitas medidas sanitárias, principalmente o distanciamento social, evitando ao máximo sair de casa.

Apesar de ser um desafio, essa é uma das formas de proteger nossa família e as pessoas que amamos.

Se você tem a oportunidade de trabalhar de casa, ou não está precisando sair para assuntos essenciais, é muito provável que seu carro esteja a um tempinho parado na garagem, ou rode menos do que de costume.

Por isso, no texto de hoje separamos uma série de dicas para você conservar o seu carro parado nesse período e, quando tudo voltar ao normal, você e seu veículo estarão prontos para mais aventuras na estrada.

Afinal, com o carro parado muito tempo, a tendência é que muitos componentes vão se desgastando, pois vai juntando poeira, falta de lubrificação, excesso de peso, etc.

Por isso, se você quer preservar o seu carro, é preciso incluir alguns hábitos de cuidado na sua rotina.

Dicas gerais para preservar

  1. A cada 15 dias, procure um lugar aberto e seguro para ligar o carro e deixá-lo ligado por 15 minutos;
  2. Mesmo se não estiver rodando, procure fazer a calibragem normalmente, a cada 15 ou 20 dias, de acordo com o manual do veículo:  Quando os pneus não circulam, eles precisam sustentar o peso do veículo todo por um longo período. Por isso, a calibragem continua sendo essencial.
  3. Deixa a palheta do para-brisas levantada, evitando o ressecamento da borracha.

Dicas para preservar a bateria e evitar que ela te deixe na mão quando precisar

  1. Nunca deixe a chave no contato e não use equipamentos eletrônicos sem dar partida, para evitar o consumo da bateria;
  2. Se precisar usar o carro depois de um tempinho, ao dar partida, deixe o ar-condicionado desligado para não sobrecarregar a bateria: Mas, depois, aproveite para ligar o ar-condicionado e dar aquela circulada no ar por 10 minutos, para que o sistema faça sua rotina de lubrificação. A ventilação com a temperatura quente é uma boa opção para secar o sistema, eliminando uma possível umidade, evitando a proliferação de fungos e bactérias.
  3. Verifique se os terminais estão sujos (com zinabre), caso preciso, limpe-os com água e bicarbonato de sódio.

Para finalizar nossas dicas, não podemos nos esquecer dos fluidos e líquidos do veículo! Você não vai querer lembrar deles só na hora que fizer falta, não é?

Por isso, lembre-se de olhar regularmente os níveis de cada compartimento. Olha só o que merece sua atenção:

  1. Verifique o nível de óleo retirando a vareta e observando se está entre o máximo e o mínimo;
  2. Observe o nível de água no radiador. Ele precisa estar entre as indicações de máximo e mínimo para não dar nenhum problema no resfriamento do motor. Caso esteja abaixo do mínimo, complete. Mas atenção, faça essa verificação apenas com o carro frio;
  3. Verifique o nível de água dos limpadores e ligue pelo menos uma vez por semana para evitar o ressecamento da borracha das palhetas.

 

Sem Comentários

Insira um Comentário