Continental promove campanha para prevenção de acidentes no trânsito

Continental promove campanha para prevenção de acidentes no trânsito

Direção, freios, amortecedores, pneus, luzes e limpador de para-brisas são as principais causas de acidentes por falta de manutenção

Alinhada ao movimento Maio Amarelo, a Continental, empresa que desenvolve tecnologias e serviços pioneiros em mobilidade sustentável, promove a campanha “Peças Insubstituíveis”, a partir do dia 25 de maio, no Shopping Buriti, em Mogi Guaçu, interior de São Paulo. A ação tem como objetivo reforçar a importância da manutenção preventiva dos veículos para a prevenção de acidentes no trânsito.

Na ocasião, serão expostas peças automotivas que, sem a manutenção necessária, estiveram diretamente ligadas a acidentes nas rodovias. A falta de manutenção veicular é a quinta causa mais comum de acidentes no Brasil, apenas dois pontos percentuais a menos que ingestão de álcool, de acordo com relatório da Polícia Federal, divulgado em 2020. Segundo o levantamento, mais de 12 mil acidentes poderiam ser evitados, nos últimos anos, se os condutores estivessem atentos aos cuidados com os veículos.

Entre as principais peças que causam acidentes por falta de manutenção estão a direção, freios, amortecedores, pneus, luzes e o limpador de para-brisas. “Com essa campanha de impacto, queremos ressaltar que a manutenção preventiva das peças, não é apenas um ato de responsabilidade, mas também é capaz de salvar vidas. Há 150 anos, a Continental reafirma o compromisso de contribuir para um futuro sempre em movimento e, acima de tudo, seguro”, afirma Frédéric Sebbagh, presidente e CEO da Continental para a América do Sul.

Com o mote “o preço da prevenção é menor do que o custo das consequências”, a campanha levará para a exposição itens como pastilhas e discos de freio, amortecedor e pneus, juntamente com uma história real de imprudência com vítimas fatais devido à falta de manutenção.

O pneu, único elo entre o veículo e o solo, é um dos itens em destaque na mostra com o objetivo de enfatizar o perigo de se rodar com os pneus “carecas”. Além da calibragem, alinhamento e balanceamento, no processo de manutenção dos pneus é fundamental atentar para o desgaste dos sulcos.

Pneus que apresentem profundidades de sulco iguais ou inferiores a 1.6 mm aumentam exponencialmente a probabilidade de acidentes graves em razão da menor capacidade de drenagem da água. Nessas condições, tanto a frenagem como a tração ficam comprometidas e o motorista sujeito a multas.

Os pneus possuem indicadores de desgaste máximo em seus sulcos principais, os chamados TWI (tread wear indicators) que, se estiverem nivelados com as barras ou blocos dos pneus, apontam que ele já atingiu sua profundidade mínima. Um detalhe importante: mesmo que apenas um dos lados do pneu atinja esse nível ele já é considerado desgastado, comprometendo totalmente a segurança ao dirigir.

Sem Comentários

Insira um Comentário