Linha 2022: tudo novo no Honda New City

Linha 2022: tudo novo no Honda New City

Em uma renovação sem precedentes do modelo, o New City está maior, mais espaçoso, com nova motorização e será o primeiro modelo produzido no Brasil a embarcar o Honda SENSING

A Honda Automóveis do Brasil apresenta o tão aguardado New City. A quinta geração representa uma renovação completa do modelo. Mais do que apresentar o novo sedã, a Honda faz sua estreia no segmento de hatches com o lançamento do New City Hatchback. Está nascendo a família City no Brasil.

O New City e o New City Hatchback chegam elevando os padrões de seus respectivos segmentos sob vários aspectos: dimensões (percepção de porte), espaço (para pessoas e bagagem), qualidade (de materiais e montagem), eficiência de consumo e desempenho (nova motorização), segurança (itens só vistos em segmentos superiores) e lista de equipamentos.

Equipados com um motor completamente novo e uma versão otimizada do já consagrado câmbio CVT, os modelos são a tradução perfeita da eficiência, com um desempenho empolgante, dinâmica refinada e baixo nível de consumo de combustível.

Além disso, eles serão os primeiros modelos da marca produzidos no Brasil a embarcarem o Honda SENSING, completo pacote de equipamentos de segurança e assistência à condução.

A presença marcante do New City se dá pela carroceria longa, larga e baixa, tanto no sedã como no hatchback. O design é valorizado pelos vincos definidos e pelos faróis e lanternas, nos quais o uso de LED e o layout de aspecto high-tech resultam em uma perfeita integração à carroceria.

 

Em ambos os modelos, na versão Touring, os faróis são full LED, com luzes indicadoras de direção, fachos baixo e alto, DRL e faróis de neblina em LED. As demais versões contam com DRL de LED e bloco óptico principal com projetor. As lanternas são as mesmas em todas as versões, com LED nas luzes de posição e de freio.

As rodas são de liga leve, com aro de 16 polegadas, em todas as versões. Elas mesclam acabamento frontal diamantado e pintura na cor preta.

Os retrovisores externos ilustram bem a preocupação da Honda com os detalhes. Eles, que antes eram fixados próximos à base da coluna A, agora estão mais recuados e fixados na porta, o que resulta em grande melhora no campo de visão.

Não importa a carroceria, o porte é um dos grandes destaques dessa nova família que acaba de nascer. Na comparação com o atual City, o New City sedã é 53 milímetros mais largo e 94 mm mais comprido. Para valorizar ainda mais o conceito low & wide (baixo e largo), ele tem altura total 8 milímetros menor. Com seus 4.549 milímetros, o New City sedã é o maior do segmento em comprimento. Com o New City Hatchback, não é diferente: ele apresenta a maior relação entre comprimento e largura dentre todos os hatchbacks compactos premium.

O New City e o New City Hatchback também são as novas referências de espaço a bordo. Até mesmo pessoas de elevada estatura viajam confortavelmente no banco traseiro, ainda que, na dianteira, também estejam dois adultos altos. Os bancos dianteiros têm encosto mais fino e correm em trilhos mais espaçados entre si: tudo para ampliar a oferta de espaço na região dos joelhos e dos pés de quem viaja atrás.

Quando o assunto é bagagem, a família New City também se destaca. No sedã, o porta-malas com volume de 519 litros coloca o New City muito acima da média do segmento, superando até alguns representantes dos sedãs médios.

Já o New City Hatchback apresenta uma versatilidade e um espaço interno inigualáveis. Ele traz o consagrado Magic Seat, exclusivo sistema de modularidade interna da Honda, com quatro modos de utilização (Utility, Long, Tall e Refresh), que permite acomodar objetos de diferentes dimensões. No modo Utility, por exemplo, o espaço chega a 1.168 litros de volume, superando os 1.045 litros disponíveis no Fit na mesma condição, que já era considerado um ícone de volumetria de cabine.

O interior do New City também merece destaque pela elevada sofisticação dos materiais e alta qualidade de acabamento e montagem. Todos os pontos de contato com motorista e passageiros têm superfície extremamente agradável ao toque. Em todas as versões, os modelos são equipados com um painel amplo, com caráter esportivo e de fácil visualização das informações.

O conforto e a ergonomia foram priorizados no New City. Os modelos possuem um novo Sistema de Estabilização Corporal. Uma nova tecnologia antifadiga foi adotada nos bancos para melhorar o suporte do corpo, evitando o esforço constante para a retomada do posicionamento ideal, que é justamente o que traz a sensação de cansaço.

O New City também é referência quando o assunto é lista de equipamentos de comodidade e conforto. No New City sedã, todas as versões (EX, EXL e Touring) trazem botão de partida do motor, sistema de destravamento por proximidade da chave (Smart Entry), ar-condicionado digital, nova central multimídia touchscreen de 8 polegadas com Android Auto e Apple CarPlay sem-fio e câmera de ré multivisão.

A partir da versão EXL, estão disponíveis também sensores de estacionamento traseiros, bancos revestidos em couro, painel digital TFT de 7 polegadas multiconfigurável, ar-condicionado digital e automático e função de travamento das portas por aproximação da chave. A versão Touring conta ainda com sensores de estacionamento dianteiros e espelho retrovisor fotocrômico.

No New City Hatchback, todas as versões (EXL e Touring) trazem Magic Seat, botão de partida do motor, sistema de travamento e destravamento por aproximação da chave (Smart Entry), ar-condicionado digital e automático, central multimídia touchscreen de 8 polegadas com Android Auto e Apple CarPlay sem-fio, câmera de ré multivisão, sensores de estacionamento traseiros, bancos revestidos em couro e painel digital TFT de 7 polegadas multiconfigurável. A versão Touring traz ainda sensores de estacionamento dianteiros.

O New City vem equipado com um motor inédito. Todo em alumínio, o quatro-cilindros aspirado é 1.5 litro 16V DI DOHC i-VTEC, ou seja, com injeção direta de combustível e dois comandos de válvulas no cabeçote – um para as oito válvulas de escape e outro para as oito de admissão. Este de admissão reúne soluções de alta tecnologia da Honda.

O sistema i-VTEC, por exemplo, tem um came (ressalto) especial para priorizar a potência em rotações mais elevadas do motor. O formato destes quatro cames – cada um responsável por um cilindro – resulta na variação da amplitude e duração da abertura das válvulas de admissão. Na prática, é como se fosse um comando dois-em-um: um com cames otimizados para consumo e outro para desempenho. A variação entre os cames que vão atuar efetivamente nas válvulas de admissão ocorre por meio de um sistema hidráulico, gerenciado eletronicamente e que considera não apenas a rotação do motor, mas diversos outros parâmetros, como carga sobre o acelerador e até a inclinação do carro.

O mesmo eixo comando de válvulas de admissão tem agora o VTC (Variable Timing Control). O novo componente controla a sincronização, podendo variar (avançando ou retardando) a sincronização do comando de admissão. Juntos, VTC e i-VTEC permitem ao motor trabalhar de maneira otimizada em toda a sua faixa útil. Na prática, o que o motorista tem em mãos é um carro com consumo de combustível extremamente baixo quando com o motor operado em baixas rotações e com performance empolgante em regimes mais elevados.

O sistema de injeção direta de combustível nas câmaras e combustão amplia ainda mais a superioridade técnica do 1.5 DI DOHC i-VTEC e sua aplicação no New City é uma exclusividade do Brasil – nos demais mercados a injeção de gasolina é feita nos dutos do coletor de admissão. A adoção do sistema de injeção direta permite maior taxa de compressão e maior otimização da queima da mistura ar/combustível. Isso resulta em muito mais eficiência e potência. A potência máxima é de 126 cavalos a 6.200 rpm, tanto com etanol como com gasolina – com este último combustível, aliás, o New City tem a maior potência do segmento, superando, inclusive, os modelos equipados com motor turbo.

Quando o assunto é consumo de combustível, o New City merece destaque especial. De acordo com o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), o New City sedã tem consumo na cidade de 9,2/13,1 km/l (etanol/gasolina) e, na estrada, de 10,5/15,2 km/l – respectivamente, o New City Hatchback registrou 9,1/13,3 e 10,5/14,8 km/l. Com tais números, ambos obtiveram classificação A no PBE, dentro de suas categorias.

O câmbio CVT, de relação continuamente variável, recebeu mudanças. Já consagrado pela confiabilidade, robustez e eficiência, o CVT segue com simulação de sete marchas por meio de paddle shifts no volante. São duas novidades: o Step-shift e o EDDB (Early Down-shift During Braking). O primeiro atua sob condução esportiva. Com o acelerador pisado a fundo (kick-down), a central de gerenciamento eletrônico do CVT coordena as trocas nos pontos fixos das marchas, acentuando exatamente a sensação da mudança e, consequentemente, de esportividade. Já o EDDB se apresenta em situações de descida. Ao notar que o motorista está pisando no freio para conter o ganho de velocidade por conta da inclinação, o CVT assume uma relação que resulta em maior aplicação de freio-motor. A ação do EDDB é automática e amplia a segurança sem afetar o consumo.

Com um powertrain tão repleto de tecnologias, a dinâmica é primorosa. O ganho de velocidade ocorre de maneira linear (sem trancos), mas vigorosa, o que amplia o prazer ao dirigir. Essa sensação de bem-estar ao volante tem muito a ver com a qualidade de entrega da suspensão. Um intenso trabalho de redução de atrito foi aplicado sobretudo nos elementos elásticos e junções para deixar a conexão entre New City e o motorista mais rápida e direta. O refinamento da suspensão passa inclusive por pontos onde os olhos não alcançam, mas cujo resultado é explícito. Os novos amortecedores têm stop hidráulico, um sistema composto por uma câmara de desaceleração da haste do amortecedor, que evita o som de pancada seca, quando o carro passa por um buraco, por exemplo.

A plataforma do New City foi projetada de modo a conferir ao carro maior leveza estrutural e alto nível de rigidez, o que também melhora as respostas dinâmicas. Contando com maior aplicação de aço de alta resistência, no sedã, ela é cerca de 4,3 kg mais leve do que a geração anterior e tem maior rigidez torcional, atingindo até 20,4% na parte frontal. Já o hatchback tem o índice de rigidez frontal 6% maior do que no sedã.

Além da dinâmica superior dos modelos, o silêncio na cabine também chama a atenção. Esta é a primeira geração do City a receber aplicação de espuma expansiva de poliuretano nas extremidades inferiores das colunas A e B. Outra medida antirruído e vibração é a aplicação de material fonoabsorvente com espessura variável na parte inferior do compartimento do motor.

Segurança é um dos pilares da Honda. E essa preocupação é evidente no New City. Ele será o primeiro modelo da marca fabricado no Brasil a contar com o Honda SENSING, pacote de tecnologias de segurança e assistência ao motorista da marca. Baseado nas imagens captadas por uma câmera de visão ampla e de longa distância, instalada no parte central e superior do para-brisa, o Honda SENSING no New City terá cinco funções:

  • ACC – Controle de cruzeiro adaptativo – Auxilia o motorista a manter uma distância segura em relação ao veículo detectado à sua frente;
  • CMBS – Sistema de frenagem para mitigação de colisão – Aciona o freio ao detectar uma possível colisão frontal, com o objetivo de mitigar acidentes. Ele é capaz de detectar e identificar pedestres e veículos que estejam no mesmo sentido ou no oposto;
  • LKAS – Sistema de assistência de permanência em faixa – Detecta as faixas de rodagem e ajusta a direção com o objetivo de auxiliar o motorista a manter o veículo centralizado nas linhas de marcação;
  • RDM – Sistema para mitigação de evasão de pista – Detecta a saída da pista e ajusta a direção com o objetivo de evitar acidentes;
  • AHB – Ajuste automático de farol – Comutação noturna automática dos fachos baixo e alto dos faróis de acordo com a situação.

Além do Honda SENSING (disponível na versão Touring), o New City traz ainda diversos outros dispositivos de segurança em todas as versões, dentre os quais se destacam: assistente de estabilidade e tração (VSA), assistente de partida em rampa (HSA), sistema de luzes de emergência (ESS), seis airbags (frontais, laterais e do tipo cortina), estrutura de deformação progressiva ACE, sistema Isofix para fixação de assentos infantis, alerta de baixa pressão dos pneus, câmera de ré multivisão, entre outros. O LaneWatch, assistente para redução de ponto cego, por meio de uma câmera localizada no espelho retrovisor do lado do passageiro, está disponível nas versões EXL e Touring do sedã e na versão Touring do hatchback.

Ou seja, quando o tema é segurança, tanto o New City sedã quanto o New City Hatchback são a nova referência em seus respectivos segmentos de sedãs compactos premium e hatchbacks compactos premium.

O New City sedã será oferecido em três versões (EX, EXL e Touring) e o New City Hatchback em duas versões (EXL e Touring).

A paleta de cores é variada em ambos os modelos. O New City sedã terá seis opções: Branco Tafetá (pintura sólida); Azul Cósmico, Prata Platinum e Cinza Barium (metálicas); e Branco Topázio e Preto Cristal (perolizadas). Exclusivamente na versão Touring, nas cores Branco Topázio, Cinza Barium e Azul Cósmico, o interior será de couro claro. Para as demais cores, o couro será preto.

O New City Hatchback chega com uma paleta ainda maior, com oito cores. Em relação ao sedã difere apenas pela oferta de mais duas cores perolizadas: Vermelho Mercúrio e a inédita Cinza Grafeno, que será aplicada pela primeira vez no Brasil. Para todas as cores, o interior será preto.

As vendas do New City sedã iniciarão em janeiro, mas a pré-venda começará em 23 de novembro, às 17h30, durante o lançamento virtual do modelo para o público, que será realizado pelo canal da Honda Automóveis no Youtube (https://www.youtube.com/hondabr). Os preços são:

– EX: R$ 108.300,00

– EXL: R$ 114.700,00

– Touring: R$ 123.100,00

(*Preço público sugerido para todo o território nacional, exceto Estado de São Paulo e cidade de Manaus)

As vendas do New City Hatchback começarão em março. Os preços serão divulgados apenas em janeiro, quando se iniciará a etapa de pré-venda do modelo.

Sem Comentários

Insira um Comentário