Dia do Jazz é celebrado no Curta! e Curta!On

Dia do Jazz é celebrado no Curta! e Curta!On

Série em 12 episódios do premiado Ken Burns é destaque na programação do canal

O Curta! e o Curta!On – Clube de Documentários — streaming do canal no NOW/NET e na internet em Tamanduá.tv.br  celebram o Dia Internacional do Jazz, em 30 de abril. O canal de televisão e a plataforma de streaming apresentam “Jazz”, série dirigida pelo cineasta americano Ken Burns, duas vezes indicado ao Oscar e 15 vezes ao Emmy (duas delas justamente por “Jazz”), tendo ganhado até hoje cinco estatuetas desta premiação, dedicada a programas feitos para a televisão. No Curta!, o primeiro episódio da série vai ao ar neste sábado, dia 30, às 21h, e depois será reexibido na Segunda da Música, 2 de maio, às 23h. Os episódios inéditos no canal vão estrear sempre aos sábados, com reapresentação às segundas-feiras, sempre no mesmo horário.

Seus 12 episódios, produzidos originalmente pela rede de TV americana PBS, exploram a evolução e a genialidade do jazz, mas não apenas sob o aspecto musical. A série também se debruça no complicado contexto social dos Estados Unidos, que serviu de pano de fundo para o nascimento do gênero. Esse cenário provoca discussões sobre raça e classe social; além da reflexão sobre dualidades como as existentes entre arte e comércio, individual e comunitário, confluência de culturas e experiência universal. Ao longo dos capítulos, o público também conhece mais sobre a história de grandes lendas do jazz como Louis Armstrong, John Coltrane, Miles Davis, Billie Holiday e Duke Ellington.

Intitulado “Gumbo”, o primeiro episódio começa com uma bela definição do gênero pelo trompetista Wynton Marsalis, um dos muitos entrevistados célebres da série. Ele diz: “O verdadeiro poder e a inovação do jazz é que um grupo de pessoas pode se reunir e criar arte, improvisada, e podem negociar seus interesses entre si. E essa negociação é a arte”. O episódio mostra as raízes do jazz em Nova Orleans e suas ligações com cânticos religiosos, os spirituals, o blues e o ragtime. A estreia é no sábado, dia 30 de abril, às 21h.

Serviço:

Sábado – 30/04

21h – “Jazz” (Série) – Ep.: “Gumbo”

Jazz começa na década de 1890 em Nova Orleans, onde os sons de bandas marciais, ópera italiana, ritmos caribenhos e shows de menestréis enchem as ruas com uma cultura musical ricamente diversificada. Aqui, músicos afro-americanos criam uma nova música a partir desses ingredientes, misturando síncopes de ragtime com o sentimento comovente do blues. Logo após o início do novo século, as pessoas estão chamando essa nova arte de jazz. Os primeiros músicos do gênero viajam pelo país nos anos anteriores à Primeira Guerra Mundial, mas poucas pessoas têm a chance de ouvir essa nova música. Não até 1917, quando um grupo de músicos brancos de Nova Orleans que se autodenominam “Original Dixieland Jazz Band” grava um sucesso inesperado, catapultando-os para o estrelato. Os americanos estão subitamente loucos pelo jazz, e a Era do Jazz está prestes a começar. Direção: Ken Burns. Duração: 59 min. Classificação: 10 anos. Horários Alternativos: 01 de maio, domingo, às 10h30; 02 de maio, segunda-feira, às 23h; 03 de maio, terça-feira, às 03h e 17h; 04 de maio, quarta-feira, às 11h.

 

Sem Comentários

Insira um Comentário