Bruno Senna no GP de Miami com o novo Artura

Bruno Senna no GP de Miami com o novo Artura

Sobrinho de Senna em ação no Circuito do GP de Miami com o McLaren Artura High-Performance Hybrid para marcar sua estreia dinâmica na América do Norte

Vinte e um anos atrás, Ayrton Senna venceu seu último  GP dos Estados Unidos pilotando pela McLaren no circuito de Phoenix, no Arizona. Nesta semana, seu sobrinho Bruno Senna se tornou um dos primeiros pilotos a dar uma volta no novíssimo circuito do GP de Miami, ao volante do novíssimo McLaren Artura.

As voltas ao redor do novo Autódromo Internacional de Miami de 5,41 km construído especificamente para esse fim, com o icônico Hard Rock Stadium em seu centro, marcaram a estreia dinâmica do McLaren Artura na América do Norte, que deve se tornar o maior mercado de o supercarro Híbrido de Alta Performance (HPH) quando as entregas aos clientes começarem em julho.

 

Com suas 19 curvas e três retas, incluindo mudanças de elevação sobre uma rampa de saída e sob vários viadutos, juntamente com três zonas DRS, o circuito deu a Bruno muitas oportunidades para explorar ao máximo o manuseio e o desempenho do Artura que, como a primeira série da McLaren supercarro híbrido de produção, oferece torque em preenchimento para maximizar a aceleração e capacidade total de condução EV.

“Foi realmente incrível poder acelerar o McLaren Artura neste novo circuito no coração de Miami. O Artura é um carro que, além de rápido,  é suave e refinado, mas com uma vantagem agressiva que está apenas esperando para ser descoberta à medida que você utiliza o E-motor combinado com o poderoso motor V6. É previsível e divertido – o passeio perfeito para um fim de semana de Grande Prêmio.”, disse Bruno Senna, embaixador da McLaren e ex-piloto de corridas.

Construído com a novíssima arquitetura McLaren Carbon Lightweight, otimizada exclusivamente para modelos HPH e produzida internamente no McLaren Composites Technology Center na região de Sheffield, no Reino Unido, o Artura apresenta um novo trem de força híbrido que compreende um duplo -motor V6 de 3,0 litros turbo, motor E de fluxo axial e bateria de alta densidade energética, que em combinação com a filosofia de engenharia super leve da McLaren oferece eletrificação sem compromisso.

Com potência e torque de 680 cv e 74 kgf.m, respectivamente, o Artura pode acelerar de 0a 100 km/h em 3,0 segundos e tem uma velocidade máxima de 330km/h. Uma nova transmissão de oito velocidades combinada com um novo design de suspensão traseira, direção eletro-hidráulica aprimorada e controle de amortecimento proativo aprimoram a agilidade, estabilidade e desempenho dinâmico tradicionais pelos quais os carros de estrada da McLaren se tornaram famosos.

Sem Comentários

Insira um Comentário